Mitos e Fatos sobre Israel – 1

MITOS.001

 

MITO:
“Os judeus não têm direito à terra que eles chamam de Israel.”

FATO:
É um erro comum achar que todos os judeus foram forçados à Diáspora pelos romanos após a destruição do segundo templo de Jerusalém, no ano 70 d.C., e que só 1.800 anos depois regressaram à Palestina exigindo seu país de volta. Na realidade, o povo judeu tem mantido laços com sua pátria histórica por mais de 3.700 anos.

Mesmo após a destruição do segundo templo de Jerusalém e do início do exílio, a vida em Israel continuou e floresceu normalmente. Grandes comunidades se restabeleceram em Jerusalém e Tiberíades por volta do século IX. No século XI, havia concentrações judaicas em Rafah (em hebraico, Rafíah), Gaza, Ashkelon, Iafo (Jaffa) e Cesaréia.

Os cruzados massacraram muitos judeus durante o século XII, mas a comunidade se recuperou nos dois séculos seguintes, quando um grande número de rabinos e peregrinos judeus imigrou para Jerusalém e Galiléia.

Rabinos proeminentes se radicaram em Safed, Jerusalém e outros lugares durante os 300 anos seguintes. No início do século XIX – anos antes do nascimento do movimento sionista moderno – mais de dez mil judeus viviam ao longo do que hoje é Israel. Os 78 anos de construção da nação, iniciados em 1870, culminaram com o restabelecimento do Estado judeu.

Adaptado de “Mitos e Fatos – A verdade sobre o conflito árabe-israelense”, de Mitchel Bard (Editora Sefer)

 


 ISRAEL: “Abençoarei quem te abençoar.” (Gen 12:3)

Todos os dias, ensinamos gratuitamente milhares de brasileiros sobre a verdadeira história da criação de Israel. Abençoe nosso trabalho.